O crescimento do EVA no cenário artesão

O crescimento do EVA no cenário artesãoEtil Vinil Acetato. Esse é o famoso EVA, produto que, em meados dos anos noventa (mais precisamente, em 1998) deixou de servir apenas como material para chinelos e alguns itens muito específicos, e entrou de vez no mercado artesanal, graças a sua facilidade de manuseio e armazenamento, sua versatilidade e o seu forte arsenal de cores e possibilidades.

De lá para cá, o EVA só tem crescido no gosto dos artesãos. A “timidez” do início, quando contava com apenas algumas peças simples e mais voltadas para o mercado pedagógico foi deixada de lado, dando lugar, com o tempo, ao aperfeiçoamento de sua utilização, chegando a ser aplicado sozinho, em peças feitas cuidadosamente para uma gama vastíssima de ocasiões, ou até mesmo unido a todo o tipo de material artesanal, como pintura, reciclagem, decupagem, etc… Mas nem só de lembrancinhas vive o EVA.

Atualmente, ele é utilizado como material para elaboração de diversas peças e ambientes de uma casa. Ampliando horizontes além das decorações voltadas
exclusivamente para mundo infantil, como costumava acontecer no começo, hoje ele é utilizado, e muito bem utilizado, em construções “adultas”, que se transformam em peças de extrema beleza e qualidade. Existe uma infinidade de técnicas e maneiras de usar o EVA à favor da sua casa, em lugares considerados nobres, quando o assunto é decoração de residências, como quartos, jogos para cozinha cozinhas e banheiros, mas também para utensílios, como bolsas, carteiras, relógios de parede, colares, brincos e até vaso de flores.

Um número muito grande de possibilidades para que seja possível produzir a um custo mínimo, já que o EVA é muito acessível.

2 comentários

Deixe seu comentário

Open chat
Olá, quer conversar?